Guarujá #embuscadoESG

Não são poucas as praias que fazem de Guarujá a eterna Pérola do Atlântico: 27, no total, para todos os perfis de público. Localizada na Ilha de Santo Amaro, a cerca de 80 km da capital paulista, a cidade tem praias para quem busca agito e também para quem procura sossego; para a família ou para os praticantes de esportes náuticos; para quem está atrás de pequenos paraísos escondidos e, claro, os que preferem infraestrutura, com restaurantes, bares e quiosques.

Mas o Atlântico está longe de ser o único motivo que faz esta pérola brilhar. Guarujá reúne inúmeros outros atributos, que tornam o destino não só disputado pelos turistas que chegam a lazer, mas uma escolha certeira para eventos corporativos. Uma cidade com infraestrutura completa de eventos e que ainda oferece opções de lazer e a maior rede hoteleira do litoral.

Infraestrutura para eventos

Além de ostentar a maior quantidade de leitos do litoral paulista – cerca de 10 mil, distribuídos em hotéis e pousadas de todos os estilos e categorias, Guarujá possui opções de complexos de eventos em dois resorts de alta padrão. O Sofitel Guarujá Jequitimar, na Praia de Pernambuco, e o Casa Grande Hotel, na Praia da Enseada, estão preparados para receber todos os portes de eventos. E com uma vantagem em comum: o mar como anfitrião.

Sofitel Guarujá Jequitimar

Casa Grande Hotel

Junto ao teatro Procópio Ferreira, espaço público, Guarujá possui 7.000 m² de auditório, com salas modulares, foyers e toda infraestrutura de apoio à realização de eventos corporativos e, ainda, mais 6.000 m² de área disponível em centros de convenções privados – os quais sediam feiras de negócios, festivais e shows.

Vários empreendimentos hoteleiros, associados ao Visite Guarujá, também possuem salas de reuniões que atendem “mini meeting”, que acolhem de 10 a 100 pessoas presencialmente, e ganharam recentemente um lugar de destaque devido à sensação de autenticidade de volta ao básico e relevância personalizada que esses encontros menores podem gerar.

A proximidade com a capital paulista, maior polo emissor de turistas do Brasil, com excelentes vias de acesso, e a localização estratégica da cidade, na Região Metropolitana da Baixada Santista, bem como o Porto de Santos, são outros atributos que fazem de Guarujá um destino ideal para eventos corporativos #embuscadoESG.

Mas há, ainda, outro fator que colocará a cidade em um patamar ainda mais elevado, tornando-a mais atraente e acessível: a evolução do início das operações do Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá. Recentemente, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) liberou o início das obras, com base em relatório enviado pela Infraero.

A previsão é que as obras estejam finalizadas até o final deste ano. E o aeroporto comece a operar, com circulação de cerca de 26 mil passageiros por ano, trazendo benefícios para a cidade e toda a região

Inscreva-se e receba conteúdos exclusivos

Um destino completo

O destino ideal para realizar eventos corporativos é aquele que tem opções de lazer para agregar. E isso Guarujá tem de sobra. As possibilidades vão muito além das belíssimas praias.

Mirantes com vista privilegiada das praias, fortes e fortaleza, ruínas, parque ecológico, teatro, além da Ilha dos Arvoredos e de uma extensa orla para caminhadas, corridas e pedaladas à beira-mar. E tem mais.

A diversificada gastronomia também é um ponto forte da cidade, com restaurantes de diversas especialidades, além da boa comida regional, à base de peixes e frutos do mar. Em Guarujá, a alta gastronomia divide espaço com criações caiçaras, pratos autorais, cozinhas internacionais, brasileira e bares e botecos de todos os estilos.

Conteúdos Exclusivos

Se inscreva e receba acesso a nossa pasta com conteúdos exclusivos: Vídeos, fotos, mapa e entre outros;

Governança ambiental, social e corporativa

Guarujá tem se empenhado para ser o primeiro município do Brasil a adotar as boas práticas de ESG, com foco em ações ambientais, sociais e de governança. Tudo para que, além de ser o destino ideal para quem organiza eventos corporativos, a cidade também incentive, entre empresários, munícipes e visitantes, práticas de sustentabilidade.

Bons exemplos e iniciativas ambientais não faltam na cidade. A Ilha dos Arvoredos, reaberta à visitação pública recentemente, é um dos cases de boas práticas ambientais.

Localizada a 1,6 km da Praia de Pernambuco, a ilha foi projetada pelo engenheiro Fernando Lee e é administrada pela fundação que leva seu nome e pela Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP) Campus Guarujá.

Por lá, funciona um centro de tratamento de animais marinhos e sistema autossustentável em energia elétrica, com placas de captação de energia solar, e captação de água de chuva.

Outro case ambiental de Guarujá é a Serra do Guararu, localizada na região conhecida como Rabo do Dragão (Guarujá é também chamada de Ilha do Dragão, já que, vista no mapa, a ilha se assemelha a um dragão alado). A Área de Proteção Ambiental (APA) abriga um conjunto de remanescentes de floresta ombrófila densa – uma espécie de vegetação com árvores de até 40 metros de altura, manguezal e restinga – e recebeu notoriedade como ‘solução inspiradora’ em uma publicação da

União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), organização vinculada à UNESCO.

A UICN repercutiu o modelo de conservação ambiental guarujaense, a partir de um artigo encaminhado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente sobre a gestão da APA.

A primeira APA da cidade foi estabelecida em 2012 e compreende toda a região do Perequê, próxima à divisa com Bertioga. Em 2018, foi reconhecida como exemplo em eficiência de governança, sendo classificada como a terceira melhor do Brasil. 

A Praia do Tombo é destaque por ser uma das praias no Brasil que tem o importante título de BANDEIRA AZUL – certificado internacional que preza pela qualidade ambiental, segurança e bem-estar.

Corredor Ecológico

Ainda com vistas às boas práticas de ESG, Guarujá trabalha para a criação do primeiro Corredor Ecológico do município. A ideia é a formação de um Corredor entre a APA Serra de Santo Amaro e a APA Serra do Guararu, para proteger a biodiversidade, e também criar mecanismos de gestão compartilhada dos espaços e ordenamento de território. Quando concluído, o corredor ambiental ocupará cerca de 50% de toda a área de Guarujá.

Outras práticas em busca da ESG

Projetos como Adote uma Escola e Salva Vidas também estão entre as práticas que empurram Guarujá para um destino em busca de boas práticas ambientais, sociais e de governança.

O Programa Adote uma Escola surgiu em 2020, quando, em função da pandemia, outros projetos da ONG guarujaense Link Tecnologia Social foram paralisados e foi preciso buscar alternativas para ajudar as escolas a superarem os impactos da pandemia na educação.  Já o projeto Salva Vidas utiliza o surf e outros esportes náuticos para promover a qualidade de vida e a segurança socioambiental.

EVENTOS

AVIRRP – 18 e 19 de Março

WTM – 05 a 07 de Abril

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS